Single Blog Title

This is a single blog caption

Blog

Crise e Mudança: uma questão de modelo mental

Creio que a primeira linha deste texto deve dizer: se você está sofrendo com a crise é porque não estava preparado suficientemente para enfrentá-la.

Estamos vivendo em um momento histórico interessante e a cada dia mais desafiador, na qual o hibridismo dos modelos de produção estão cada vez mais presentes, os efeitos da globalização são a cada dia mais sentidos e geradores de impactos principalmente na indústria, os conflitos éticos e propósitos estão cada vez mais desalinhados daquilo que entendia-se como uma sociedade pautada na competência e meritocracia, pregada pela grande maioria das organizações.

O pessimismo se instalou e até mesmo aqueles que estão acostumados a olhar para o futuro estão começando a ter problemas. De qualquer forma, vamos olhar o copo sempre meio cheio, já que um momento de crise não dura para sempre.

Viemos de um modelo de mundo onde tudo era considerado infinito, seja os recursos, o poder de compra, a natureza, baseada na maximização, na padronização e produção em massa, sendo a acumulação a principal premissa do modelo industrial. Entendia-se também que a estabilidade e a velocidade era a principal condição para um processo de alavancagem; e, tornar-se eficiente era uma condição básica para o desenvolvimento de negócios e profissionais.

Miramos um mundo que compreende a finitude de tudo, na qual a premissa não está mais na acumulação, mas na colaboração e na criatividade como insumo para o desenvolvimento de negócios e da sociedade. Pensemos que há 40 anos havia apenas uma televisão na rua de seus avós, e que no domingo todos se reuniam em uma casa para assistir a tevê. Possivelmente na minha rua em pouco tempo terá uma impressora 3D que pediremos licença para fabricamos os nossos sapatos, móveis, etc. Nas universidades a impressão em papel a tinta ou a laser será coisa do passado. As lojas de impressões perguntarão para os estudantes qual será o tipo de polímero a ser usado e não mais qual a cor do papel e seu tamanho. Compraremos na nuvem o arquivo que vai ser usado para imprimir, assim como hoje já fazemos com as músicas.

Teremos em uma rua apenas uma máquina de cortar grama, ou pagaremos coletivamente o jardineiro para cortar a grama de todas as casas, diferentemente de hoje que todos os moradores da rua possuem uma maquina de cortar gramas e que as usam com uma pequena frequência, ocupando espaço e se tornando obsoleta em pouco tempo. Aquele carro que o seu pai lhe deu aos 18 anos será substituído por um cartão de acesso e um crédito na empresa que possui carros compartilhados.

Então, olhando para este movimento da economia colaborativa, podemos compreender que as empresas que buscam estabilidade em mundo totalmente liquido terão dificuldades de sobreviverem, já que buscar estabilidade em uma sociedade instável é algo que não combina. Tentar competir com países que possuem custos de produção muito baixo é anunciar sua extinção. Querer produzir impressões no papel enquanto todos estão imprimindo em 3D é esperar que o sol não apareça no dia seguinte.

Mudar é necessário. Para começar a mudar qualquer situação é necessário mudar o modelo mental, ou seja, a forma de pensar e agir frente as situações, entendendo que não é o mais forte da espécie que sobrevive, mas o que mais se adapta. Ao mesmo tempo em que não devemos a cada manhã travar uma corrida entre um leão e uma gazela, na qual geralmente a gazela sempre é comida no final; e, se você já viu um vídeo de caçadas sabe bem do que eu estou falando.

Cada manhã na África uma gazela se levanta, sabe que deverá correr mais rápido do que o leão ou será comida. Cada manhã na África um leão se levanta, sabe que deverá correr mais rápido do que a gazela ou morrerá de fome. Não importe se tu és um leão ou uma gazela é melhor começar a correr.

Se vivemos na Era da Informação e do Conhecimento, porque agimos sem refletir? Se temos conhecimento suficiente para o discernimento das questões e para o desenvolvimento de análises, porque agimos sem pensar? Este mundo em que temos tantas possibilidades, faz com percamos o foco e a orientação. E quando falta visão de futuro, aumenta a confusão. Quanto maior o desafio parece ser, maiores são as competências necessárias para o seu alcance, porém maiores também são os momentos de ansiedade, preocupação e descontrole.

Quando existem muitas ameaças no ambiente externo, maior precisa ser as suas forças e o seu foco, pois em um ambiente de ameaças e de fraquezas, o único posicionamento é o de sobrevivência. Fortalecer-se é a principal ação que deve ser realizada internamente; e, a busca de novas oportunidade utilizando-se das suas forças é uma saída para mudar da sobrevivência para a manutenção, da manutenção para o crescimento; e, do crescimento para o desenvolvimento. Sendo este último uma conjunção de oportunidades de forças.

Participe do Webinar Começando do Zero: idea de negócio, muita vontade e pouco dinheiro. Dia 27 de junho, às 20h. Evento online. Faça agora a sua inscrição. Clique Aqui

Para tal, gerenciar o dia-a-dia é fundamental, definindo, mensurando e buscando as pequenas vitórias diárias, sem desfocar dos objetivos, propósitos e valores; estimulando a equipe; fortalecendo os pontos fortes e criando alianças para suprir os pontos fracos; aumentando assim, a competitividade. Aliar-se para enfrentar a crise é uma alternativa que pode ser adequada para empresas de segmentos complementares, pois possibilita minimizar fraquezas individuais, criar convergências e sinergias.

Entender que a competição não é mais pelos mercados, mas pelas oportunidades existentes neste mercado é o que fará as organizações e profissionais buscarem fôlego para continuarem. Que um desempenho superior neste momento está na capacidade de refletir, analisar, aliar-se e agir de forma assertiva fará com que um momento de crise possa ser um grande momento de aprendizado.

Mude sua forma de pensar, tente sair da situação problema, saía da toca, crie uma barreira protetora do pessimismo, olhe para o futuro e busque identificar quem está em desenvolvimento e fortalecido, mude posicionamentos e modelos antigos, inove e quem sabe a crise não seja um bom momento para reflexão dos propósitos e direcionadores tanto para sua organização, quanto para sua vida.

Prof. Geraldo Campos

Vencedor do Prêmio Nacional ENDEAVOR/SEBRAE de Educação Empreendedora de 2016.

Formação em Empreendedorismo na Babson College (USA) e Doutorando em Engenharia e Gestão do Conhecimento (UFSC)

Faça contato direto com o Prof. Geraldo Campos via whatsapp +55 048 99138-9951.

QUEM JÁ FOI IMPACTADO

Queremos impactar sua vida, carreira e empresa.